As ruas continuam dando as cartas

Ricardo V. Malafaia     26/maio/2019

manifestação 1

Para surpresa de uns, discordância de outros e apoio da maioria, as ruas voltaram a bradar! Contudo entender o momento atual pelo qual o Brasil passa, sem perceber que a sociedade evoluiu uma enormidade, será como caminhar a esmo e chegar a lugar nenhum. Os críticos das passeatas deste 26 de maio não entenderam ainda que a maioria da população recentemente tomou posse do país em definitivo. E graças também ao poder de comunicação através das redes sociais, nada mais será como antes!

Entretanto, apesar desta recente posse, os obstáculos ao seu efetivo controle continuam vivos e conspirando. Afinal, as oligarquias, que sempre repartiram o Estado entre si, não entregarão os seus feudos de uma hora para outra. Imaginem se aqueles que se mantiveram no controle do poder corrompendo, desviando recursos e renovando privilégios estarão dispostos a abrir mão sem antes travar uma guerra suja?

De fato, as bandas podres do Congresso e do STF funcionam como braços políticos e judiciais destas mesmas oligarquias, que juntas, formam uma espécie de sistema ou mecanismo. E para atacar esse mesmo sistema, dentro da própria Democracia, há apenas duas frentes que devem trabalhar juntas: uma institucional e outra popular.

Mas para a institucional funcionar, um governo alternativo, nascido da sociedade civil e não organizada (que efetivamente compõe a sua grande maioria), precisou ser eleito. A partir desta gestação, Bolsonaro entrou com a missão de romper com este sistema que foi regiamente alimentado nestes últimos trinta anos. Portanto, o atual governo não tem outro caminho a não ser afastar-se da velha e suja maneira de se fazer política.

manifestação 3

Em paralelo, sabendo da força secular deste sistema de castas e da sua disposição de lançar mão de processos não republicanos para se manter no poder, o apoio popular é fator necessário e determinante para que o jogo penda para o lado da moralização. Como o Executivo eleito não pode escancarar a sua aversão aos maus políticos e ministros do Supremo, cabem às ruas este crucial papel.

Criticar esta voz popular e democrática é praticar a ignorância e tornar-se conivente com os privilégios. As mobilizações deste 26 de maio demonstraram, para seus algozes, que não defendem pautas fora do jogo democrático. Faixas pedindo fechamento do Congresso e do STF quase não foram vistas. Os espertalhões que insistiram que estas manifestações seriam fascistas deram-se mal. O que o povo na verdade exige é que o Presidente possa exercer a sua governabilidade sem ceder ao fisiologismo. Recado mais claro impossível.

E como o bom humor, para o brasileiro, caminha lado a lado com as coisas sérias, uma das faixas levadas nas mobilizações adaptava um verso de um antigo samba que resume o sentimento atual: “Se gritar pega Centrão, não fica um meu irmão. Se gritar pega Centrão, não fica um”! É a sabedoria popular em seu estágio mais aguçado!

manifestação 4

A grande maioria dos apoiadores de Bolsonaro entende que a economia só caminhará após aprovação da Reforma da Previdência, pois sabe que o PT entregou uma terra arrasada. Apoia incondicionalmente o projeto anticrime, e por isso revoltou-se com a retirada do Coaf das mãos do Moro, engendrada nas alcovas por Rodrigo Maia. Percebe também que outras pastas estão silenciosamente tendo ótimo desempenho, como é o caso da infraestrutura. Menos marketing, mais realizações!

Em paralelo, diferentemente do que se supõe, reconhece erros na gestão da educação e das relações exteriores. Ao certo, Olavo de Carvalho, embora tenha sido fundamental na ascensão do atual governo, não foi feliz em suas indicações, tampouco em suas falas grosseiras contra os militares. Ficou evidente que suas habilidades devem concentrar-se na formulação de rumos, e não na gestão do dia a dia. Como diz o ditado, cada qual no seu quadrado.

O que a população quer é que novas práticas substituam as antigas. E que novos atores dispostos a fazer o que é certo aposentem aqueles que têm se prestado ao papel de interlocutores do sistema. Não obstante este seu anseio, esta mesma população não estará disposta a fechar os olhos para erros caseiros. Se ficar provado que o “01” cometeu crime, precisará pagar como outro qualquer, mesmo diante de uma natural defesa paterna. Contrário aos novos tempos, a defesa da impunidade reina apenas nas mentes de alguns togados sem escrúpulos.

Estes primeiros meses foram de aprendizado para muitos novatos, inclusive para Bolsonaro, que pela primeira vez ocupa um cargo no Executivo. Apesar do tamanho de sua força, o inimigo é traiçoeiro e tem raiz nos meandros do poder. Por isso, foi tão importante a mobilização nas ruas deste 26 de maio. Mesmo depois de tantos ruídos iniciais, a união entre o Presidente e a maioria da população continua intacta.

manifestação 5

Ganhou Bolsonaro. Ganharam os militares. Ganhou Paulo Guedes. Ganhou Sérgio Moro. Ganhou a sociedade. Ganhou a governabilidade. Verdadeiramente o povo vê-se finalmente representado. Mas sabiamente percebe que o sistema inimigo ainda está vivo, como um parasita que se recusa a deixar o seu hospedeiro. Percebe também, ao mesmo tempo, a dimensão de seu próprio poder. Poder suficiente para exterminar qualquer doença.

A sociedade enfim não é mais a mesma. Evoluiu, e muito! Embora heterogênea, é composta por maiorias e minorias. Contudo começa a perceber que a via principal de uma verdadeira Democracia é, respeitando as minorias, fazer valer a vontade da maioria. E esse virtuoso processo que veio para ficar não mais concederá espaço para retrocessos ideológicos nem fisiológicos. As manifestações de hoje claramente demonstram um ponto: esta sociedade não mais abrirá mão do controle definitivo da Nação.

 

Todo domingo à noite um novo artigo. Acesse a homepage digitando “aonde vamos sociedade”.

6 comentários

  1. Excelente artigo que traduz, em breve síntese, a realidade que vivemos. Parabéns!!!!

  2. Isso aí, Ricardo! Estava lá!! Manifestação bonita, pacífica e importante para mostrarmos que estamos atentos e que não abandonamos nosso presidente, muito pelo contrário, estamos com ele mais do q nunca!! E q Deus nos ajude!! Abçs

  3. Ricardo, mais uma vez uma análise bem acertiva sobre o tema e usando as palavras de um comentário abaixo, você teve muito pouco tempo para elaborar um raciocínio tão lógico e certeiro sobre essa mesma temática abordada. Parabéns meu amigo.

  4. Ricardo!
    Parabéns por mais uma excelente crônica!
    Você mostrou com muita precisão o movimento patriótico q assistimos hoje em todo o país!
    “BRASIL acima de tudo,
    DEUS acima de todos!
    Graça

  5. Caro amigo Ricardo, boa noite!
    Antes de tudo aceite os meus cumprimentos por você ter, em tão pouco tempo após as manifestações, escrito uma análise tão precisa, asssertiva e com tamanho discernimento de julgamento.
    Como passei o dia fora de casa, não acompanhei a movimentação que vc tão rápido e positivamente analisou… Então só agora vou inteirar-me do noticiário e ter as minhas conclusões, inclusive através da famigerada Rede Globo… rsrs
    Forte abraço!
    João Mergino

Deixe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s